7 de out de 2014

Resenha Megahair entrelaçado x nó italiano



Olá querida(o)s tudo bem?
Hoje vou fazer uma resenha sobre dois tipos de mega que já usei, sei que muita gente usa e gosta e não troca por nada, acho que fica muito bonito, então resolvi escrever um pouco sobre minha experiência com esses dois tipos de alongamentos, pois noto que essas postagens são muito visualizadas aqui no blog.

Há algum tempo atrás eu coloquei o megahair com tela no método entrelaçado, no qual já falei sobre ele antes aqui no blog.

Eu comprei o cabelo 100% natural na internet, no qual é 70% humano processado e 30% sintético.
Sobre o cabelo, ele fica muito bonito, tem um cacho bem bacana, mas embola sim, não tenho como mentir e dizer que não embola pq ele embola sim. Nos primeiros dias não, mas com o uso ele tende a embola muito na nuca perto do pescoço, ficando com nós. Porém nada de grave ao ponto de querer cortar ou arrancar o aplique a força bruta kkkkkk. O ruim do cabelo 100% natural é que vem muito fio branco, pelo menos o meu veio. Mas nada que seja algo grave, faz parte né.


O método entrelaçado é muito conhecido e utilizado pelas americanas, e bem antigo, ele consiste em trançar o cabelo todo e ir costurando o aplique em tela.


O cabelo foi o Deepwater color T1B/33, 100% natural, muito macio e hidratado. Mas com o tempo embola perto do pescoço

Minhas considerações sobre meu uso de aproximadamente 3 meses:


  • achei que a tela coça, não sei se foi algum tipo de alergia que me deu, mas coça.
  • Bem mais trabalhoso para higienizar o couro cabeludo por causa das tranças rasteiras e da costura, shampoo tem que ser muito bem diluído na água, senão quando seca fica aquele pozinho do Lauril sulfato de sódio, para quem não sabe esse componente é um pó para fabricação do shampoo. E muita gente acaba confundindo com caspa quando deixa residuo de shampoo na cabeça, e a verdade é que quando não enxaguado corretamente, fica esse resíduo que se transforma novamente no pó que faz parte da base dele.
  • como o cabelo tá trançado fica mais difícil de manter uma hidratação mais saudável.
  • não dura tanto quanto o de nó italiano.
  • não suportei ficar com ele três semanas direto. Tive que retirar a cada 15 ou 20 dias para fazer manutenção, tirava, desfazia as tranças, hidratava, nutria e ficava uma noite sem o aplique, para minha cabeça respirar e sempre fazia isso nos finais de semana, aliás, algumas vezes eu só conseguia ficar por duas semanas apenas.
Já quando utilizei o nó italiano eu fazia manutenção a cada 3 meses para apertar os nózinhos.
Hidratar os fios era mais fácil, higienizar o couro cabeludo tb, pois os nós não me atrapalhava em nada. O ruim é que quando cresce os cabelos, os nozinhos vão aparecendo e acho isso muito chato, ninguém merece né. Diferente do entrelaçado que esconde muito mais.

Se eu fosse usar novamente, eu usaria o de nó italiano mesmo, porém não são todas que podem usar esse tipo de alongamento pois os cabelos são muito finos e acabam quebrando com o nó.
Outra dica boa também é não ficar molhando toda hora. Eu molhava o meu só quando lavava os cabelos mesmo.

Se eu usaria novamente?
Nada contra mais prefiro meus cabelos acho mais fácil de cuidar.


Beijos.

Um comentário:

  1. Boa noite, como vc fazia a higienização do couro cabeludo com interlace, estou pensando em fazer, mas estou com medo.

    ResponderExcluir

Todos os comentários são moderados. Se fez uma pergunta, volte para ler sua resposta
Seu comentário é muito importante!! Então peço que deixe seu nome/url
(identifique-se)

******Atenção críticas construtivas serão aceitas, mas comentários ofensivos serão deletados. O Blog da Preta respeita o leitor, portanto respeite a autora.*******
O art. 5° da constituição federal diz:
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
V - é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;


Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
onselectstart='return false'