Óleos essenciais : Saiba como usá-los. (PARTE 1) - Blog da Preta

Destaques

Adsense (Principal)

Adsense (Início do Post)

6 de dez de 2012

Óleos essenciais : Saiba como usá-los. (PARTE 1)




Os óleos essenciais são os queridinhos de muitas cabeças por ai, que tal entender melhor os benefícios de cada um.
Podem ser usados de várias maneiras:

  • misturados a uma máscara de tratamento ou condicionador
  • com o leave in
  • banhos de óleos
Apesar dos óleos deixarem os cabelos mais macios e brilhosos, eles não tem o poder de hidratar profundamente, pois não devolvem a hidratação e a umidade, isso só é possível com tratamentos específicos.
Os óleos agem como uma película na fibra, por isso são usados no sentido de manutenção, ou seja, ele é um complemento da hidratação.
Deve se ter bastante cuidado com o uso dos óleos , pois pode ser prejudicial seu uso excessivo nos cabelos, alguns óleos se forem usados em processos térmicos, podem agredir o fio. Por isso os mais indicados são os óleos cosméticos. Atenção tb com a frequencia que vc lava o cabelo:
Cabelos grossos, lavados uma vez na semana, podem ter melhores resultados se o óleo for aplicado uma vez por mÊs. Os que são lavados diariamente pedem um tratamento toda semana.

Vamos conhecer alguns deles:

óleo de semente de uva: Ajuda os os fios a crescerem rápido, deixando os fios mais fortes e mais brilhantes. E por ter uma textura leve, ele não deixa os cabelos com aspecto pesado, por esse motivo pode ser aplicado em todos os tipos de cabelos.

óleo de mantricaria: é a Margarida de solsticio de Verão, camomila selvagem. Funciona como oxidante eficaz que ajuda na circulação do couro.

óleo de carmélia: é rico em ácidos graxos, ômega, polifenóis e vitamina E, promove hidratação.

 óleo de jasmim: nativo da ìndia, proporciona hidratação, brilho e maciez.

óleo de rosa imperial: é indicado para cabelos rebeldes e indisciplinados, protege a cor, finaliza com brilho e tem ação termo ativada, possui na sua formulação silicones e ativos que selam a cuticula do cabelo, condiciona e controla os fios rebeldes, auxiliando na regeneração capilar.

óleo de pracaxi: proveniente da região da amazônia, é rico em ácido behênico, promove hidratação, maciez e aumento do brilho.

óleo de coco: é um ótimo hidratante e tem alto poder de penetração na cuticula do fio, por isso é indicado para fios ressecados. Uma de suas funções é controlar o frizz e as pontas duplas, além de deixar os cabelos maleáveis e mais fáceis de pentear. Rico em ácidos graxos e vitamina E, uma ótima opção para quem quer fazer uma hidratação profunda. 

óleo de urucun:  Retirado de uma planta originária da amazônia, protege os cabelos dos raios uv( ultravioleta)

óleo de marmona: tb utilizado em cilios e sombracelhas, ajuda a estimular o crescimento e fortalece.

Continua no próximo post.

Bjs


4 comentários:

  1. Hum, gostei da explicação. Adoro usar óleos, oh amiga tem selinho pra você no blog, quando der passa poor lá, beijim.
    http://somandobelezaporneivamarins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei do post, bem explicado as funções terapeuticas de cada óleo. O post si é bem explicado, você tem razão quando diz que os óleos não tem capacidade de hidratação.Os óleos in natura tem moléculas muito grandes para penetrar no fio e apenas conseguem dar brilho ao mesmo. Já os "óleos" industrializados são processados inumeras vezes para extrair o seu princípio ativo e são misturados a silicones para uma maior penetração no fio. Muitos destes óleos industrializados agem na Zona A, superfície e Zona B, cutícula do fio. Bjus

      Excluir
  2. Nossa, sabe tudooo em Carol, rsrs, beijim.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!

Todos os comentários deste blog são moderados.

Atenção: Críticas construtivas serão aceitas, mas comentários ofensivos serão deletados. O Blog da Preta respeita o leitor, portanto respeite a autora.
O art. 5° da constituição federal diz:
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
V - é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

Se fez uma pergunta, volte para ler sua resposta!

Adsense (Final do Post)